terça-feira, 20 de dezembro de 2016

2016: O ANO EM QUE FICAMOS MAIS DUROS

2016: o ano em que ficamos mais duros. De todas as formas.
O ano não foi sopa, mas consegui fazer uma, maravilhosa, com a cara de 2016. Como disse minha filha: “parece que teve que espremer tudo muito pra sair um caldinho gostoso”...
Imagine a situação: uma assadeira com ossos de sobrecoxa do almoço, com toda aquela sujeirinha grudada, resto de salada de tomate e cenoura, um bom tanto de agrião hidropônico que descobri ser bem duro prá comer de salada, meia cebola, um dente de alho, uma ponta de pão velho e um ovo. E a garrafa de vinho, prá ser feliz.

Vai vendo:
SOPA 2016
Despeje água quente na assadeira, para soltar os queimadinhos. Coloque a água em uma panela, junte os ossos, cenoura, tomate, cebola, cubra com mais água e ferva por uns 20 a 30 minutos. Acerte o sal. Coe o caldo. Se der bastante, como aconteceu comigo, guarde uma parte na geladeira para um risoto bem metido um dia desses...
Em uma panelinha, doure o alho em azeite, junte o caldo suficiente para a sua sopa, e metade do volume em água. Acrescente o pão velho, de preferência um pão de boa qualidade, cortado em cubinhos pequenos. Ferva mexendo até ficar uma sopa grossa. Junte o agrião, quebre o ovo, e cozinhe por um minutinho, sempre mexendo.
Regue com azeite, sente-se, sirva uma taça de vinho, se quiser derrame um pouco de vinho na sopa, e veja que a crise pode te ensinar o que é importante nessa vida.
Feliz Ano Novo!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário